Fazer a ponte entre o Youth Work local com oportunidades internacionais

O Youth work que fazemos

Nós partilhamos exemplos do nosso trabalho de apoio a jovens com sensibilidade às suas histórias e necessidades. Pode encontrar aqui as abordagens de teste de campo e os estudos de caso realizados.

Nós conectamos organizações juvenis locais com oportunidades Europeias e recursos. Nós criamos percursos amplos para a aprendizagem e para o crescimento da juventude.

Esta Rede de Trabalho é baseada numa equipa maior de youth workers e organizações, e múltiplos recursos e oportunidades disponíveis para todos os envolvidos.

Muitos dos recursos são dedicados a programas educacionais juvenis na Europa. Um dos objetivos destes programas é apoiar os jovens que têm menos apoio e que tiveram mais dificuldades nas primeiras fases das suas vidas.

Estes são “heróis locais”, youth workers, e organizações que fazem uma importante diferença na vida destes jovens. Estes actores locais frequentemente procuram expandir os horizontes dos jovens que apoiam, mas os seus recursos são limitados.

Nós apoiamos os jovens a ultrapassar obstáculos que enfrentam e a tornar mais acessível a participação em programas de aprendizagem para os que vêm de um contexto mais desafiante

Recursos

Check out the Resources page created and recommended by our network.
Experience the HEART Resilience Tools.
Project “YouTrain” is a long-term strategic partnership, which aims to increase the quality, reach and impact of non-formal education activities by creating a video toolbox for educators, and by promoting the use

Abordagens

Educação Experiencial

A nossa principal abordagem é baseada na educação experiência e na aprendizagem experiencial. Os participantes aprendem sobre eles mesmos, sobre o trabalho em grupo, a cooperação num ambiente não formal, onde podem refletir sobre as suas experiências. Desta forma, dá-se a oportunidade para o desenvolvimento pessoal individual, para melhorar a cooperação em grupo, expandir a zona de conforto, viver novas experiências e reflectir nas mesmas.

Facilitar processos de grupo, aprendizagem não formal e formação de equipa

Os facilitadores das nossas organizações recorrem ao contexto de aprendizagem não formal, experiencial e educação pela aventura, facilitando processos de grupo que depois levam a processos de reflexão para ajudar os grupos a desenvolver uma verdadeira equipa cooperativa de individuos, capazes de mobilizar os seus recursos efectivamente, de utilizar e dirigir o conhecimento colectivo e as habilidades dos indivíduos para os interesses da equipa

Coaching - conversação de apoio

„Só quando nos relacionamos com a outra pessoa como pessoa, quando assumimos responsabilidade por nós mesmos na relação, quando sentimos que temos o direito de ser quem somos, podemos realmente ajudar a outra pessoa, Um encontro profundo entre cliente e terapeuta pode aliviar a dor de se sentir sozinho.” (Rogers C R, 2008, p.118). Nós tentamos aplicar os princípios acima mencionados do Rogers nas nossas conversas individuais one-to-one conversations, seja em coaching ou em conversas de apoio.

Abordagem focada na solução

A idea central da abordagem focada na solução é que em terapia e/ou na facilitação, vale a pena focar-se em identificar e reforçar comportamentos e práticas que funcionam bem e em tomar consciência dos sucessos e dos recursos, em vez de nos focarmos nos problemas que emergem. Isto é baseado na premissa de que o cliente é especialista na sua própria vida. A abordagem focada na solução tem funcionado bem quer a nível individual, de equipa e de organização.

Abordagem Informado sobre o trauma

Os jovens que participam nos nossos programas frequentemente viveram histórias pessoais que influenciam fortemente como vivem as suas vidas. Para poder ser capaz de viver com os potenciais eventos traumáticos que viveram, eles comportam-se e apresentam-se de modo diferente dos seus pares. A abordagem informada sobre o trauma ajuda a que nós facilitadores, nos perguntemos “ o que lhe aconteceu?” em vez de “o que está errado” com o comportamento do jovem. Esta sensibilidade, emparelhada com compaixão e conhecimento profissional, ajuda-nos a que durante os nossos programas se promova a participação e o desenvolvimento dos jovens com contextos de desvantagem. 

Ferramentas de expressão artística

As ferramentas artísticas utilizadas são principalmente focadas em fomentar a criatividade, o sentimento de liberdade, a experiência de auto expressão por si só e, através disso, apoiar a saúde mental, a resiliência e as competências de desenvolvimento em geral. O conjunto de métodos artísticos utilizados é amplo, mas inclui processos guiados de desenho, pintura, outras atividades manuais, movimento livre e dança, teatro de improvisação, contos de fadas e storytelling.

Approaches in practice

Partilhe a sua opinião